Base aérea da Polícia Militar começa a operar em Valadares

topo_1MGTRANSPLANTES1204

A aeronave vai atender as mais diversas missões, garantindo mais agilidade aos atendimentos com deslocamentos seguros e facilidade de entrada em áreas de difícil acesso

Após muito diálogo, articulações e adequações em um dos hangares do Aeroporto Coronel Altino Machado, Valadares agora já faz parte do seleto grupo de cidades de Minas Gerais a ter uma base de aviação própria. Até o momento, apenas Belo Horizonte, Uberlândia, Montes Claros e Juiz de Fora contavam com a estrutura. A instalação da 5ª Base Regional de Aviação do Estado (5ª BRAVE), bem como a assunção do comandante da 5ª BRAVE, major PM Carlos Eduardo Justino Martins, acontecerá em agosto, mas a aeronave Pegasus já começou a operar na cidade esta semana.

O helicóptero destinado a Valadares é multimissão e opera em atividades de segurança pública, defesa civil, socorro e meio ambiente, com atendimento a mais de 200 municípios da região.

Por ser uma aeronave modelo esquilo, a Pegasus possui rápida resposta para as mais diversas missões, garantindo mais agilidade aos atendimentos com deslocamentos seguros e facilidade de entrada em áreas de difícil acesso. A base atuará com o apoio de 15 militares, sendo quatro pilotos (dois comandantes de aeronaves e dois comandantes de operações aéreas), cinco sargentos tripulantes operacionais, um sargento mecânico e mais cinco militares que ficarão responsáveis pelo transporte e combustível da aeronave.

O comandante da 5ª BRAVE, major PM Carlos Eduardo Justino Martins, deu mais detalhes sobre o funcionamento da aeronave e em quais casos ela poderá ser acionada. “Por se tratar de uma aeronave multimissão, a Pegasus atuará em ocorrências de alta complexidade, como no caso de roubos, furtos a banco, sequestros, suporte médico e socorro, e combate a incêndios. Não é por menos que dispomos de diversos equipamentos de salvamento, armamentos, entre outros. Vale ressaltar que esta aeronave também atuará com voos preventivos, com pousos em locais estratégicos para aumentar a sensação de segurança na cidade”, destaca.

O comandante da 5ª BRAVE reitera ainda que o acionamento da aeronave acontecerá de forma desburocratizada. “O helicóptero, já estando em condições de uso, poderá ser acionado por qualquer militar durante sua operação, independentemente de patente. Além disso, estaremos em permanente contato com o Centro de Operações da Polícia Militar (Copom), sempre levando em conta a segurança de voo e as prioridades de atendimento”, explica.

O comandante do Batalhão de Radiopatrulhamento Aéreo, tenente-coronel PM Didier Ribeiro Sampaio (COMAVE), que opera em Belo Horizonte, ressaltou que a base de Valadares estará em permanente contato com a capital do Estado. “Antes, para ocorrências de alta complexidade aqui na região, seria necessário acionar as aeronaves de Belo Horizonte, que fariam o deslocamento. Agora, vamos conseguir atender toda essa região de forma mais eficiente. O nosso contato com a 5ª BRAVE será constante; não é por menos que tivemos que vir aqui conhecer a realidade desta região de perto para respaldar decisões futuras em relação aos atendimentos”, disse.

A localização privilegiada de Valadares em relação a outras cidades foi um dos fatores determinantes para a escolha da instalação da 5ª BRAVE, segundo o coronel Marcelo Fernandes, comandante da 8ª Região da Polícia Militar. “Valadares está posicionada estrategicamente entre importantes cidades, que agora também passarão a ser atendidas com esta aeronave. Vale ressaltar que a monografia do tenente-coronel PM Didier Ribeiro Sampaio (COMAVE) já apontava Valadares como uma cidade estratégica para receber uma base. O ganho para esta região será imensurável. Agora, temos à disposição um instrumento de trabalho de apoio operacional fantástico, com toda a estrutura necessária, fundamental para nossas operações e atendimentos diversos”.

O comandante da 8ª RPM destacou ainda o papel do comandante do Comando de Aviação do Estado (Comave), coronel Rodrigo Sousa Rodrigues, na instalação da base na região. “A aeronave de Valadares será gerenciada pela Comave, operando de forma integrada para atender a Polícia Militar, Bombeiros e Polícia Civil quando autorizada. E o Coronel Rodrigo teve um papel fundamental no apoio à instalação, desde a escolha da tripulação até a parte logística de todo esse processo, o que muito nos respaldou”, comentou.

O prefeito André Merlo destacou a importância da instalação da base e a vinda da aeronave para Governador Valadares graças ao apoio dos envolvidos em todo o processo. “Como prefeito, estou muito satisfeito em poder receber do governo estadual, com o apoio da Polícia Militar, esta aeronave, que será um divisor de águas para a nossa região no que diz respeito à segurança pública e questões de urgência e emergência. A aeronave ficará sediada em Valadares, mas conseguirá atender, ao todo, 215 municípios.

 

 

Fonte: SECOM/GV

Foto: Reprodução Internet

Departamento de Jornalismo – Rádio Mundo Melhor