9 alimentos que parecem saudáveis, mas não são…

1-alimentação

No café da manhã, pão de forma integral com peito de peru. Para o lanche, uma barrinha de cereal. Após o almoço, um pedaço de chocolate diet e, no café da tarde, biscoito integral e suco de caixinha. Já à noite, farinha láctea ou sopa instantânea. O cardápio parece ter sido prescrito por um especialista e os produtos, provavelmente, estão inclusos na dieta de muita gente que quer perder peso e melhorar a qualidade de vida.

Mas engana-se quem pensa que esses alimentos são saudáveis. Eles não são e, inclusive, podem trazer malefícios para a saúde, como aumentar o risco de problema cardíaco. De acordo com o Ministério da Saúde, vários alimentos que levam o rótulo de saudáveis são ultra-processados e, no geral, recebem acréscimo de conservantes, estabilizantes, corantes, edulcorantes e aromatizantes. Além disso, podem ter gordura vegetal hidrogenada, açúcar e sódio.

Para alertar a população sobre os enganadores da alimentação, o Ministério da Saúde criou o manual da Alimentação Cardioprotetora, em parceria com o Hospital do Coração (HCor). Confira a lista dos nove alimentos que parecem saudáveis, mas não são:

  • Embutidos (como presunto e peito de peru);
  • Biscoitos e/ou bolachas integrais;
  • Barra de cereal;
  • Sopa instantânea;
  • Pão de forma light;
  • Suco de caixinha;
  • Chocolate diet;
  • Pipoca para micro-ondas;
  • Farinha láctea

Mas por que esses alimentos recebem o título de saudáveis? A coordenadora do curso de Nutrição da Faculdade Kennedy, Natalia de Carvalho Teixeira, explica que, antigamente, vários desses produtos eram pescritos por nutricionistas. “A prescrição vinha da ideia de pensar somente em calorias, em ingerir pouca caloria. Só que hoje já temos a ideia de que não basta somente se preocupar com calorias, mas também com a qualidade dos alimentos ingeridos”.

Outro motivo para esses produtos terem ganho tanta popularidade é a praticidade. “Antigamente tínhamos o costume de preparar os alimentos em casa. Hoje temos o hábito de comer fora. Ao invés de comer uma fruta no intervalo da manhã, a pessoa come uma barrinha de cereal, o que também é barato. Por isso, esses produtos ganharam o mercado e chamam atenção da população”, observou.

Fuja dos sabotadores

A nutricionista ensina como fugir dos alimentos falso saudáveis. Confira:

– Faça a alimentação mais natural possível e afaste-se dos produtos industrializados;
– Planeje-se para preparar e cozinhar as próprias refeições e lanches;
– Leia os rótulos para conferir a lista dos ingredientes dos alimentos.

Sobre essa última dica, a coordenadora da Faculdade Kennedy explica que o primeiro ingrediente que consta no rótulo é o que tem maior concentração no produto. “Se a pessoa for ao mercado, pegar um pão de forma e o primeiro ingrediente for farinha de trigo branca, isso significa que ele tem mais farinha de trigo branca do que farinha de trigo integral”, exemplificou.

A especialista explicou, ainda, que a legislação brasileira permite que o produto receba o nome de integral apenas por ter alguma quantidade do produto integral, mesmo que ele não seja predominante. “Por isso é interessante ler o rótulo”.

Fonte: Hoje em Dia

Foto: Reprodução/Internet

Departamento de Jornalismo – Rádio Mundo Melhor



WP Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com